Beatbox na flauta em chamas

18/03/07


Greg Patillo é um flautista de Seatle que atualmente mora em New York, e das ruas (e metrôs) da cidade Greg foi parar no youtube. Com uma mistura empolgante de rítmos sincopados, beatboxing, e uma excelente execução, ele vem contagiando um número impressionante de pessoas. O seu vídeo mais acessado já possui mais de 3 milhões de visualizações, e o vídeo foi lançado no youtube no final de Janeiro, o que mostra mais uma vez como a internet tende a revolucionar cada vez mais o mercado de distribuição e editoração da informação. Comece a ver logo:





Ian Anderson do Jethro Tull, já gostava de fazer barulhos enquanto tocava flauta, recurso que não é assim uma novidade, mas que foi muito bem empregada por Anderson, que era acima de tudo um virtuoso na flauta (instrumento que começou a tocar com uns 20 anos, pois tocava violão antes!). A música "Chitterlings Con Carne", de Pucho & His Latin Soul Brothers, que ficou famosa como loop de uma música do Saint Germain, é outro excelente exemplo da exploração de sons com a voz ao tocar flauta, e nesse caso o flautista não só canta mas como grita, grune e se esguela.


Se gostou do vídeo de cima veja essa cena registrada (pelo que tudo indica) ao acaso num metrô em Nova York, com a participação do violoncelista Eric Stevenson:





Se quiser, veja essa breve entrevista registrada logo após essa cena.


Há ainda um vídeo interessante onde pode-se ver com clareza como se desenvolve essa técnica de tocar flauta e fazer beatbox ao mesmo tempo:





Se ainda quiser ver mais um vídeo desse maluco, sugiro esse vídeo aqui que ele interpreta temas da trilha sonora do Super Mário Brothers, clássico jogo de videogame do Nintendo, que não estou imbutindo aqui para não atolar demais esse post.


PS.: Faltou eu mencionar a fonte! Mantive contato com um DJ de Nova York, através da rádio Last.fm, e de passagem pelo blog dele, percebi que havia na barra lateral uma série de links dos sites que ele havia marcado recentemente no del.icio.us. São tantos links que a gente se perde...




Technorati : , , , , , ,




Funk Junky e a Saga do Podcasteiro Amador

15/03/07

Ouça logo o "Funk Junky" by DJ Jason Schell.

Ou se preferir, faça o download (clique
com o botão dir. e escolha salvar como).



Pois é... eu ainda sou amador nessa onda de podcast. Pra quem ainda não sabe, podcast nada mais é do que a distribuição um arquivo de mídia (geralmente áudio e vídeo) na internet através de assinaturas de atualização (syndication feeds), com o objetivo de serem ouvidas em tocadores portáteis ou computadores. O termo Podcast vem do nome do famoso player de mp3 da Apple, o iPod. A idéia nesse caso é que o "pod" seja o receptor de transmissões de rádio ou TV, chamadas de broadcasting em inglês.

Se formos seguir a definição a risca, um blog que distribui músicas mas não cria assinaturas de atualização não é considerado um podcast. E é aí que muita confusão é feita com o termo "podcast", termo este que aliás, está na moda. Mas esse papo é para ser discutido em mesa de bar, com teóricos e intelectuais, não aqui num pseudo-podcast.

Mas enfim, as confusões não param por ai. São muitos os problemas terminológicos, tecnológicos, logísticos, legais, que o podcasteiro amador com certeza se perde. Pra botar essa joça de botãozinho no topo do post deu um trabalho do caralho!!! Depois de descobri o link da(s) música(s) que vc quer distribuir (o que em si já é um problema também), a grande manha é usar o webjay para criar playlists virtuais (caso distribua mais de um arquivo em sua edição), e usar o XSPF Web Music Player para imbutir o player em seu post do blog, e por fim, usar a ferramenta de configuração do Music Player Button, um minúsculo player de apenas um botão, excelente para ser usados em blogs.

Funk Junky - Mixed by Jason Schell
Duração: 44:35, Qualidade: 217kbps (VBR), Tamanho: 63.9MB

Com um set mixado ao vivo pelo DJ Jason Schell, esse programa do podcast ABL - A Brooklyn Life traz uma série de músicas pauleiras que vão desde os funks antigos do início da década de 60, até alguns disco funks do final da década de 70.

Eu sei, eu sei... ficou faltando aqui a descrição completa das músicas desse programa, mas infelizmente o pessoal ABL parece que esqueceu de colocar, pois desde de julho de 2006 está a mensagem no post "track listing forthcoming . . .", ou seja, aguardem, o tracklist vem aí... sabe Deus quando.

Quem quiser conferir o post do Funk Junky na ABL, segue o link:
http://www.abrooklynlife.com/2006/07/listening_to_ja.html

Ressureição Hard Acid Funk and Soul

13/12/06

Bote logo pra ouvir. Depois você lê mané.

É isso ae galera! Já faz um tempinho que não posto aqui no blog, mas agora estou de volta, com certeza, "passa lá em casa qualquer dia desses"!

Pra comemoram, escutem logo essa pedrada, é uma sessão de várias pérolas do acid funk e soul mixada que um DJ da rádio americana KOPN 89.5 FM fez para seus amigos. Tem muita coisa boa, não dá nem vontade de parar de ouvir... dentre alguns conhecidos que pesquei, pois não consta setlist, Marvin Gaye, James Brown, Betty Davis, Sly and Family Stone, e muita coisa desconhecida, o que há de melhor nessa sequencia toda.

Detalhe: essa gravação era original em tape, então tem lado A e lado B!!! Não esqueçam de virar a fita pois tem muita pedrada do outro lado ainda!!! Falo isso pois eu mesmo esqueci de virar... acostumado com esses playlists automáticos.

Falando nisso, nem sabia que Black Sabbath tocava funk! Se não entendeu o comentário, ouça logo, senão... o que está fazendo aqui mal lhe pergunte?

Se quiser conferir mais informações:
http://www.archive.org/details/JAM-027

Em busca dos Grooves Perdidos

28/08/04



Blue Note - The Lost Grooves 1967-1970 - Jazz Funk
Tempo Total: 01:11:14
Tamanho Total: 83.673 Kb

1 - Reuben Wilson - Hold On I'm Comin'
2 - Grant Green - It's Your Thing
3 - Lou Donaldson - The Scorpion
4 - Grant Green - Hey Western Union Man
5 - Lou Donaldson - Brother Soul
6 - John Patton - Village Lee
7 - Stanley Turrentine - Spooky
8 - Lonnie Smith - Dancin' in an Easy Groove
9 - Stanley Turrentine - You Want Me To Stop Loving You

Além de renomado selo de jazz, a "Blue Note" é reponsável por um significativo acervo de discos de jazz-funk. A maioria dos discos de Grant Green foram gravados por ela. "The Lost Grooves" é um excelente álbum, uma coletânea dos mais quentes jazz-funk entre 67 e 70 gravados pela "Blue Note". O nome dessa coletânia vem do apelido "Groove Raro" (Rare Groove) que o jazz-funk de raiz recebeu quando foi redescoberto na Europa na década de 80. Em particular, Grant Green e Lou Donaldson se destacam nesse disco, com obras primas dignas se serem apreciadas em pleno estágio de embriaguez eufórica às 4:30 da manhã de domingo. É uma ótima trilha sonora para lavar panelas e privadas também, fica aqui a recomendação doméstica desse mês: lavar o banheiro, bêbado, e é claro, ouvindo esse disco!

Abra sua Mula Eletrônica, clica aqui embaixo e pronto! Prepare o copo de cachaça!

Blue Note - The Lost Grooves 1967-1970 - Jazz Funk - Mpc